O contrário do amor


Tema do dia: Posse
,
Para refletir com Antoine de Saint-Exupéry, em 'Cidadela'...

"Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca."

7 comentários:

Thiane disse...

Sim, a posse mata o amor. Lindo texto. Beijos

Renata disse...

Sou suspeitíssima para falar...primeiro porque há tempos tenho defendido isso no DD, com direito à muita confusão por isso, inclusive..rs.r.s.. E principalmente porque eu sou muito fã do Saint- Exupéry!!!!
bjos e ótima semana!

Patty disse...

Mélica,
No mundo moderno as pessoas cada vez mais tratam o amor como "coisa"...
Uma pena!!!

Querida obrigada pela indicação, vc é um amor!!!

Beijoss

Ricardo Rayol disse...

belas palavras para um terça-feira cruel e amarga.

Iara Alencar disse...

ola melica
bonitas palavras, pena que o amor as vezes é possessivo!

luma disse...

O amor verdadeiro não é egoísta, ele se doa. Como exemplo temos o amor materno. No amor homem-mulher vários sentimentos se misturam e fazem confundir o verdadeiro sentimento.
Beijus, Luma

Claudio disse...

Posse e amor não combinam mesmo.

abs

Creative Commons License
Blog licenciado - Creative Commons License.