Copie você mesma


“Toda reforma interior e toda mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço”
(Kant)

Tema do dia: Reforma interior

A escritora Clarice Lispector trocou dezenas de cartas até pouco antes de morrer, em 1977. Uma seleção está no livro Correspondências. Em uma delas, ela aconselha a irmã, Tânia Kaufmann, a mudar, mas sem perder a própria essência.

“Berna, 6 de janeiro 1948 (...)
Tânia, não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso, nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.
Nem sei como lhe explicar, querida irmã, minha alma. Mas o que eu queria dizer é que a gente é muito preciosa, e que é somente até certo ponto que a gente pode desistir de si própria e se dar aos outros e às circunstâncias. Depois de uma pessoa perder o respeito de si mesma e o respeito de suas próprias necessidades, depois disso fica- se um pouco um trapo.
Eu queria tanto, tanto estar junto de você e conversar, e contar experiências minhas e de outros. Você veria que há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. (...) Para me adaptar ao que era inadaptável (...) tive que cortar meus aguilhões, cortei em mim a força que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também minha força. (...) Não pude deixar de querer lhe mostrar o que pode acontecer com uma pessoa que fez pacto com todos, e que se esque ceu de que o nó vital de uma pessoa deve ser respeitado.
Minha irmãzinha, ouça meu conselho, ouça meu pedido: respeite a você, mais do que aos outros, respeite suas exigências, respeite mesmo o que é ruim em você – respeite sobretudo o que você imagina que é ruim em você – pelo amor de Deus, não queira fazer de você uma pessoa perfeita – não copie uma pessoa ideal, copie você mesma – é esse o único meio de viver.”


Clarice Lispector

5 comentários:

Thiane disse...

que texto lindo. sensacional. adorei as propostas de mudanças. beijocas

Graciela Lize disse...

Porque é tão dificil mudar, deixar os velhoa habitos? pergunta dificil não é mesmo?

Bem eu tenho tentando modificar algumas coisas o problema é reconhecer o que relmente precisa ser deixado pra traz...
beijos mil
adorei!!

Jr. disse...

Também achei muito lindo. De fato, a gente deve sempre evoluir mas sem deixar de lado nosso coração.

A citação de Kant é meio fora de contexto, porque ele era um homem execrável.

Adorei seu blog, até te linkei no meu. Se gostar dele, link também! :)

Claudinha disse...

Grande e verdadeiro. Teve até uma atribuição de texto para ela (por causa destas "mudanças") e um amigo nosso, André Marques do Mude, foi injustiçado. Ela relatou sua alma à irmã.
Beijo!

Rafael disse...

Mélica parabéns pelo bom gosto musical! Adorei os cds do Paulinho.
Mto legal seu blog.
Passarei mais vezes.
Ah! vc eh uma gatinha.
abraços

Creative Commons License
Blog licenciado - Creative Commons License.