Metade

Porque...
Metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.
Metade de mim é partida e a outra metade é saudade.
Metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo.
Metade de mim é o que penso e a outra metade é um vulcão.
Metade de mim é a lembrança do que já fui, a outra metade eu não sei...
Metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.
Metade de mim é a platéia e a outra metade, a canção.
Metade de mim é amor e a outra metade... TAMBÉM.


*adaptação do poema "Metade", escrito por Oswaldo Montenegro, assista-o em vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=yWu2iAaAJUc
(dica no comentário da Poliane!)

6 comentários:

Poliane disse...

Pôoo, para quem está a pouco tempo "blogando" até que vc está indo super bem!!!

Que legal vc ter colocado esse poema do Oswaldo!! Eu coloquei no meu blog no formato em vídeo, já viu?? Muito lindo!! http://rumorejo.blogspot.com/2007/01/metade.html

Parabéns!! Seu espaço está ficando muito bom!!

Raphael Rap disse...

Esse poema realmente é muito bom, sem comparação...

Boa postagem, afinal de contas todos somos metades não é mesmo?

GirlDoll disse...

Muito bom esse poema... bom seria que todos os homens tivessem essa sensibilidade... teríamos uma vida mais amena! Valeu! ;)

Anônimo disse...

Concordo com todos que escreveram: ótimo poema, ótima postagem, ótimo blog! Parabéns.. Tá tudo muito ótimo..:D

Liddy_01

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado

Anônimo disse...

Não sou de apreciar muito blogs... Mas devo admitir que adorei o seu! Parabéns! =)

Creative Commons License
Blog licenciado - Creative Commons License.